1.11.2014

Livro | O mistério do cinco estrelas (Marcos Rey)


Assim começa :)

Se a série Vagalume já é muito especial, esse livro, sabe-se Deus como, consegue ultrapassar tudo isso e ser grandiosamente especial. Impossível lê-lo e não levar dele muitas boas lembranças.
Mas pera lá. Se você é uma pessoa que se encaixa na faixa etária para qual o livro se destina, 10-15 anos, quando você terminar de lê-lo, vai ter essa impressão que eu tive. Mas se você passou dessa fase, eu já não posso ter certeza. Veja bem, eu li esse livro pela primeira vez, com 12 anos. Na época, eu lembro muito bem, eu terminei de ler e já comecei de novo. Com 13 anos eu consegui comprar esse livro num sebo. Ele deve ser o livro da minha estante que mais foi lido. Mas estou dizendo tudo isso só pra você ver como eu sou suspeita pra falar dele.
Marcos Rey é um ótimo escritor e pr'O mistério do cinco estrelas, seu primeiro livro na série Vagalume, ele criou o Leo, um garoto que trabalha no Emperor Park Hotel, e que diz ter visto um cadáver no apartamento de um dos hóspedes permanentes (não sei se é assim que se fala), um cara rico e famoso na cidade.
A partir daí, Leo tem que batalhar muito pra fazer as pessoas acreditarem nele e mandarem prender o tal Barão, homem que segundo ele, foi o autor do crime. Claro que ele não vai conseguir fazer isso sozinho. Pra um coração aguentar tantos golpes negativos (e vários positivos também) só com amigos como o Guima, o Gino e a Ângela. E a sua. Quer ajudar? :)


Como todos os livros da série, O mistério do cinco estrelas também tem ilustrações e essas lindas, olha só:


PRA REFLEXÃO:

"- Leo, a verdade é como fumaça, sempre aparece." (p. 48)

"- O presente de um homem é narrado pelo seu passado." (p. 56)

"E o tempo nunca passa depressa." (p. 105)

"- Acho que as escadas e as barreiras atrapalham a vida até dos que tem boas pernas." (p. 128)

INFORMAÇÕES DO LIVRO LIDO:

Título: O mistério do cinco estrelas
Autor: Marcos Rey
Editora: Ática        Série: Vagalume
Edição: 8ª              Ano: 1987 (eu nem tinha nascido haha)
© Napolitano como meu pé - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Elane Medeiros - Isaú Vargas.
Tecnologia Blogger.
imagem-logo